Dois anos de Reveillon em Florianópolis

23Reveillon é uma data mágica não é mesmo? Uma festa global onde todos estão conectados esperando a chegada do ano novo que trará boa novas e a paz mundial. São raras as pessoas que não gostam de ano novo, mas devo confessar que sou uma dessas pessoas e embora eu AME viajar, eu não suporto fervo, agito e caos. Pra mim, as piores datas do ano para se viajar são o carnaval e o ano novo, mas infelizmente essas duas datas são culturalmente as datas da ostentação. Não importa se você está afundado devendo as calças para o carnê das casas Bahia ou está com 10 prestações atrasadas no Sicredi, você sempre arruma um jeito de sair de casa pra tirar uma selfie na praia e postar no instagram. Como eu também sou de carne e osso, eu também não resisto a um feriadinho e dou um jeito de escapar da minha cidade.

Gifs animados 1_thumb[1]

Geralmente eu tento seguir na direção oposta das praias e do agito, mas quando se tem família te oferecendo um pouso tranquilo e agradável em um dos destinos mais lindos desse Brasil acaba ficando um pouco difícil recusar e você se rende a tentação. No meu caso a tentação tem nome e se chama F-L-O-R-I-A-N-Ó-P-O-L-I-S, a ilha da magia!

Para mais dicas de como passar a virada de ano em Florianópolis acesse o conteúdo do MoveratSite: https://goo.gl/uXOfHvVídeo: https://goo.gl/eNneqF

Opslået af Moverat på 12. oktober 2016

Fazem alguns anos que vou pra la no fim de ano, e isso me deu bagagem para elaborar esse valioso post para você que assim como eu foge do agito mas em determinados momentos o agito de pega e acaba sendo bem bom. Nesse texto eu não vou falar ONDE ir em Floripa, mas sim COMO ir a qualquer lugar por la. Também vou dar dicas bem bacanas de como ver os fogos na virada do ano de uma forma bem tranquila.

A primeira coisa que você precisa entender sobre Florianópolis é que tudo fica longe de tudo e caso você queira conhecer a cidade e as praias em um curto espaço de tempo é preciso usar um carro ou se programar bem pra usar o transporte público nos horários certos.

Já estive em Floripa tanto na baixa temporada quanto na alta e afirmo que a cidade se transforma em alta temporada, os preços disparam e o transito fica horrível. As praias mais populares (e bonitas) geralmente são as mais afastadas do centro. As estradas que dão acesso a essas praias são estreitas, por isso na alta temporada é muito comum passar duas horas dentro do carro pra chegar em qualquer lugar (se não se programar).

Paola-Bracho

O perfil mais comum dos turistas por la são aqueles que se hospedam próximo de uma das praias e desfrutam sua estadia apenas naquela região, isso evita muita dor de cabeça mas te limita apenas a uma parte da ilha.

Se você quer conhecer mais do que as redondezas do lugar onde está hospedado, o ideal é sair cedo de casa e voltar tarde. Se programe para chegar no seu destino até no máximo 9h e saia só depois das 18h. O caos começa depois que as vagas de estacionamento acabam e os motoristas tentam fazer baliza em meia vaga, trancando todo mundo que vem atras. Se você quer conhecer mais de um lugar no mesmo dia evite opostos, se programe para conhecer lugares próximos e procure trocar de praia no horário de almoço. Falando em almoço, a melhor coisa é almoçar em um restaurante próximo da praia em que você foi ou levar um lanche ou aquele frango com farofa.

Por mais que você fique até tarde na praia, a volta sempre será muito movimentada, relaxe e curta a vibe. Caso você opte em fazer a sua janta, aproveite para passar no mercado nessa volta da praia, o movimento pós praia dura um bom tempo, chegar em casa pra ter que encarar transito de novo é burrice.

Confesso que a noite em Floripa pra mim é uma incógnita, sai poucas vezes  por la mas eu sei que rola bastante coisa em vários pontos da cidade. As vezes que eu sai o movimento era muito tranquilo, bem diferente do que se vê de dia. A região que mais me agrada no quesito “noite” é a região da lagoa que tem vários bares legais com gente interessante e música boa.

A queima de fogos na virada de ano por la é um show a parte, da pra apreciar os fogos de vários pontos da ilha, o principal ponto fica próximo a famosa ponte Hercilio Luz onde tem shows de graça na praia e a queima de fogos dura 20 minutos. Sempre fico perto da ponte no lado oposto da beira bar, bem próximo a rodoviária e ao lado do clube náutico. Do lado do clube tem uma “prainha” que fica entre a ponte nova e a ponte velha, a visão de la é perfeita para os fogos e tem pouquíssima gente por la.

mapa

Diferente do que se pensa, não precisa chegar MUITO cedo la, chegando 23h ta bom. O pessoal para o carro em tudo quanto é lugar, se duvidar até em cima das arvores, por isso nem fique com peso na consciência de parar em lugar irregular um pouco antes e um pouco depois dos fogos. Outra coisa é que assim que você parar o carro vai brotar um malandro de um buraco querendo te cobrar pra cuidar do seu carro (que ta estacionado em um lugar irregular), o cara que parou a gente teve a pachorra de querer cobrar R$50,00. Apenas ignore essas pessoas e siga teu rumo, é tanta gente que esses caras não marcam nem o seu rosto, nem o seu carro, até porque sempre tem um coitado desavisado que acaba dando dinheiro pra eles.

Eu não sei se essas dicas ajudaram você de alguma maneira, mas eu espero que quando você for parar na ilha da magia consiga aproveitar bastante coisa por la independentemente de quantos dias forem. Gravei um vídeo comentando um pouco sobre as minhas idas de final de ano para la e conto algumas coisas que não contei por aqui. Espero voltar pra Floripa mais vezes e ai sim mostrar alguns lugares com mais detalhes, por isso, se inscreva no canal e me siga nas redes sociais para receber essas dicas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *